CADEIRA ADIRONDACK

 
 
Adoro essas cadeiras.
Muito depois descobri que são chamadas Adirondack Chairs.
Para mim, ela é a cadeira em que meu avô se sentava à noite, na varanda escura, para rezar e pensar.
Tínhamos um sítio com piscina, que era o paraíso das crianças da família e talvez o purgatório da minha mãe, que ia para lá levando 10, 12 crianças de diversas idades, por muitos dias.
Comendo, tomando banho de piscina, brincando muito, dormindo…Todos juntos.
Minha mãe, minha avó, minha bisavó e a Maria, que cozinhava maravilhosamente, tomavam conta de nós. E ainda nos davam Vinho Reconstituinte Silva Araújo antes do almoço, para que sempre tivéssemos bom apetite.
Lá no sítio também tínhamos essas cadeiras. Era nessas cadeiras muito fundas, porque éramos pequenos, que podíamos sentar molhados da piscina. Ou que podíamos fazer um lanche, apoiando o copo de vitamina de banana no braço largo, que era quase uma mesinha.
Essas daquela época se perderam com o tempo, mas meu tio mais tarde resolveu fazer umas para ele. Descobrimos então os moldes antigos e meu tio me contou a estória.
Meu avô, que adorava uma novidade, havia escrito para uma empresa nos Estados Unidos e comprado os moldes para executá-las aqui no Rio.
E foi com esses moldes e algumas peças de uma antiga cadeira que havia sobrado (e que o marceneiro “da família” havia guardado) que conseguimos refazer as cadeiras.
São lindas e ainda vou fazer uma dupla para mim.
Toda vez que sento nelas, sinto o cheirinho da piscina e o gosto da empadinha de frango da Maria. Retorno ao Paraíso.
Delícia…
 
E para saber mais sobre elas fui buscar a sua história.
As cadeiras Adirondack são cadeiras rústicas, desenhadas para serem simples de fazer, com peças planas de madeira e usadas em exteriores.
Foi originalmente desenhada com 11 peças de madeira, com um encosto reto e braços largos. As peças são todas planas.
O desenho precursor da cadeira foi originalmente aperfeiçoado e criado por Thomas Lee, em 1903. Ele estava em férias em Adirondack Mountains e precisou de cadeiras para a área externa de sua casa de verão. Testou os primeiros projetos com sua família e quando chegou ao desenho final da “Westport plank chair”, ofereceu-o a Harry Burnell, um marceneiro seu amigo que estava em necessidades financeiras.
Burnell rapidamente percebeu que a cadeira era o item perfeito para ser vendido no verão de Westport e, aparentemente sem a autorização de Thomas Lee, registrou a patente em 1905.
Tradicionais, estão se tornando novamente populares como assentos externos em cafés, por conta de seu braço largo, que serve de mesinha.
Mas nós já sabíamos disso…
 
 

Essas meu tio acabou de enviar a imagem. Foram as fabricadas com os moldes que falei.
Olha que lindas!

 

Advertising

Facebook
Facebook
Twitter
LinkedIn
Instagram