UM REFÚGIO REPLETO DE MEMÓRIAS

Espaço de apenas 21m² tem múltiplas funções: estar com tv, descanso com som ambiente, bar e até uma mini área gourmet

Arquiteta ADRIANA ESTEVES no espaço O REFÚGIO que ela assina na CASA COR RIO 2021

Batizado de “O Refúgio”, o ambiente assinado por Adriana Esteves (@adrianaestevesarquitetura) na CasaCor Rio 2021 (@casacorrio_oficial) é, como o próprio nome sugere, a melhor tradução do momento atual, que ainda nos convida ao isolamento social. Afinal, quem não quer um refúgio totalmente personalizado para chamar de seu?

Mas, além disso, o refúgio da mostra é um espaço criado pela arquiteta especialmente para o dono da casa, um personagem ficcional amante do Karatê, arte marcial japonesa que ela própria praticou com o mestre Sensei Tanaka, introdutor do Karatê no Brasil, falecido há três anos. O projeto celebra a saúde física e mental (tão fundamental nos dias de hoje!), com referências à alimentação Ayurveda, Yoga, boa literatura e músicas eruditas, só para citar alguns exemplos. “É um local que estimula o encontro consigo mesmo, uma reconexão com a própria essência. Por isso, a ambientação também expõe um pouco das minhas memórias, como fotos da minha família russa, meus livros e alguns adornos de valor afetivo”, explica ela.

O REFÚGIO assinado pela arquiteta ADRIANA ESTEVES na CASA COR RIO 2021

Como, originalmente, o espaço funcionava como a despensa da casa, suas medidas são enxutas.  Por outro lado, o pé-direito alto com 4,25 de altura, reforçado por duas portas imponentes com sacadas voltadas para o jardim, foram preservados, ajudando a neutralizar a sensação de confinamento. Com isso, além de uma grande estante repleta de livros que vai até o teto, o pequeno espaço ganhou múltiplas funções – estar com tv, descanso com som ambiente, bar e até uma mini área gourmet. Já a decoração é recheada de obras de arte de artistas consagrados e segue o estilo despojado e colorido ao modo carioca, sem abrir mão da atmosfera intimista e acolhedora, como pede um refúgio. Ah! Não poderiam faltar as plantas, que também ganharam protagonismo em nossas casas durante a pandemia.

Principais fornecedores do projeto:
·         Coordenação de projeto: arquiteta Ludmila Calonio (@ludcalonio)
·         Construtora: @IdeeConstrutora (engenheiro Rodrigo Junqueira)
·         Sofá, banco embaixo da tv e 2 banquetas azuis assinadas por Zanine Caldas: @NovoAmbiente
·         Tintas: @Tintas_Coral
·         Mesa redonda encaixada no sofá: @o_movel
·         Iluminação: @AnguloIluminacao
·         Luminária TSU assinada por Maneco Quinderé: @AnguloIluminacao
·         Luminária pendente Ninho 2: @AndreFerriAtelier
·         Aparador Paula: designer Gabriel Pires Borsoi (@gabrielapiresarquitetura)
·         Banco Julia assinado por Jader de Almeida: @ArquivoContemporaneoOficial
·         Tapete colorido com estampa floral da marca holandesa Pip Studio: @GaleriaHathi
·         Paisagismo: Julia Pinheiro Winklewski de França (@pinheirojuliaa)
·         Louças: @SantaCruzHomeBazaarOficial
·         Eletros de cozinha: @Celdom_Oficial
·         Metais: @DecaOficial
·         Marcenaria: @RomanzzaHomeTijuca
·         Revestimentos de piso e paredes: @EkkoRevestimentos
·         Silestone da @Consentino_Brasil: @GuanduMarmores
·         Escada: Marcenaria @DetaglioArte
·         Almofadas decorativas: @Opano.rj
·         Molduras de quadros: @GamArteeMolduras
·         Cortinas: Mônica de Oliveira (@MonicaBrint)
·         Áudio e som: @Endev_av
·         Espelhos: @CristalfoxVidracaria
·         Vasos: @OrganneRio
·         Curadoria de livros de gastronomia: Chef Guilherme Ribeiro (@gui.comercial)

Obras de arte:
·         Quadro em azulejos da série Octávio, do Estúdio Design @Noel_Marinho
·         Digigrafias Animais Noturnos, da artista plástica @PaulaKlien
·         Fotografia Praia Ipanema Posto 8: fotógrafo @AriKaye
·         Fotografia Portas Antigas: @DenilsonMachadoMCA
·         Cerâmicas do @AtelieDeniseStwart

Obras de arte da @GaleriaInox:
·         Guache sobre papel Arches do artista Felippe Sabino
·         Quadro Sertanejo da artista Beatriz Milhazes Sertanejo
·         Xilogravura sobre papel do artista Frans Krajcberg
·         Técnica mista sobre cartão Artur Barrio
·         Escultura em madeira do designer Zanini de Zanine
·         Escultura em bronze e mármore do arquiteto Oscar Niemeyer
·         Escultura em tijolo de barro Cogobó Mãos do Instituto Campana

Obra de arte do acervo particular da arquiteta:
·         Pintura naquim em japonês antigo, “ouvir o que não tem som, ver o que não tem forma”. Escrita por um dos maiores mestres de Karatê mundial, Masatoshi Nakayama

Serviço CASACOR Rio de Janeiro 2021:

Quando? De 2 de março a 25 de abril
Visitação: Terças a sábados, das 12h às 22h. Domingos e feriados, das 10h às 20h.
Onde? Instituto Brando Barbosa (IBB): Rua Lopes Quintas, nº 497 – Jardim Botânico – Rio de Janeiro
Valor dos ingressos:
·        De terça a quinta-feira: Ingresso inteiro por R$ 70,00/ Meia entrada por R$ 35,00
·        Sexta a domingo e feriados: Ingresso inteiro por R$ 80,00 / Meia entrada por R$ 40,00

Advertising

Facebook
Facebook
Twitter
LinkedIn
Instagram