O QUE É “SLOW DECOR” ?

Você já deve ter ouvido falar do movimento “slow food” ou “slow fashion”. Sabe do que se trata?
Essas derivações vieram do Slow Movement, um movimento que propõe uma mudança cultural para a desaceleração da vida cotidiana.
A ideia surgiu quando Carlo Petrini realizou um protesto contra a inauguração de um restaurante McDonald’s na Piazza di Spagna, em Roma, em 1986. Nesse contexto, surgiu o movimento Slow Food. Com o tempo, esse princípio “Slow” foi sendo aplicado em outras áreas, como o Cittaslow, que poderia ser traduzido como cidade lenta.

O livro de Carl Honoré de 2004, In Praise of Slowness  (com tradução para português em 2005 sob o título “Devagar”), explorou pela primeira vez como a filosofia “Slow” pode ser aplicada em todos os campos da atuação humana e cunhou a expressão “slow motion”. Honoré descreve o Slow Movement assim:

“É uma revolução cultural contra a noção de que mais rápido é sempre melhor. A filosofia Slow não é fazer tudo a um ritmo de caracol. Trata-se de tentar fazer tudo à velocidade certa. Saboreando as horas e minutos em vez de apenas contá-los. Fazendo tudo o que for possível, em vez de ser o mais rápido possível. É sobre ter qualidade em detrimento da quantidade em tudo, desde o trabalho até a comida e a criação dos filhos”.

O princípio pode então ser aplicado a tudo, até à decoração do lugar em que vivemos. Um jeito de viver mais cuidadoso com o meio ambiente, com o conforto e consciência

A ideia é desacelerar. Escolher com cuidado e usufruir do seu espaço com prazer e calma. Vários elementos, como upcycling, produção local e produtos feitos a mão se incorporam a esse estilo de vida.

Cozinha, quarto, sala ou banheiro… Cada cômodo pode ser agradavelmente lento à sua maneira.

1. Materiais Naturais

Para organizar seu interior de maneira lenta, os materiais naturais estão entre os elementos essenciais. Madeira, linho, algodão ou pedra são grandes opções de materiais naturais. Além de duráveis, esses materiais são agradáveis ​​e proporcionam ao seu espaço uma atmosfera quente e suave .





2. Upcycling

Coletar paletes para fazer móveis de jardim, cabeceira ou mesa de café, é 100% lento! E é isso que chamamos de “upcycling”, literalmente reciclando a partir do topo. Trata-se de dar uma segunda vida aos materiais ou objetos, transformando-os em novos objetos ou móveis úteis. Peças únicas e duráveis ​​são suas!

3. Minimalismo

O minimalismo também é um eixo a ser explorado para entrar na decoração lenta. Como “slow” significa “lento” em inglês, poderíamos definir a decoração lenta como o fato de desacelerar e consumir de uma maneira mais qualitativa e ecológica . E é aí que o minimalismo assume todo o seu significado. Tornar seu interior um espaço minimalista consiste em voltar ao básico, contentar-se com o que é estritamente necessário e fazer compras razoáveis. Vamos então ser minimalistas!

4. Faça você mesmo

Os trabalhos feitos à mão voltaram a ser valorizados, por sua beleza única. Não é mais necessário dar motivos ou explicações. A arte de “fazer você mesmo” permite que você crie seus próprios objetos de decorações a um custo menor. Além de criativos e divertidos de fazer, os bricolage fazem parte do mundo da decoração lenta: macramê, crochê, pintura em madeira, vão personalizar com muito charme a sua decoração.

5. Tons suaves

A escolha das cores é tremendamente importante na atmosfera do seu interior. Tons suaves, atemporais e acolhedores, como bege, branco, cinza ou tons pastel. Viver devagar envolve uma escolha de cores suaves e quentes … O que não impede de escolher destaques vibrantes, se isso te faz feliz.

6. Made in Brasil

Made in Brasil, privilegiando ao máximo o artesanato local . Chame um marceneiro perto de você para fazer seus móveis, compre móveis artesanais. Além de empregar mão-de-obra local e, portanto, administrar a economia local, você receberá móveis exclusivos e feitos sob medida, feitos de materiais sustentáveis.

7. Brechós, reciclados, usados.

Decoração lenta também significa ir garimpar peças em brechós ou feiras de antiguidades. Comprar peças usadas de um amigo, reciclar. Comprar com carinho e cuidado. Pare de fazer compras compulsivas e viva a decoração lenta!

8. Verde

Finalmente, para completar, convide a natureza para sua casa!
Não há nada mais lento que um interior onde a vegetação está presente em todos os quartos. Plantas verdes, suculentas, plantas caídas, buquês de flores frescas … não economize na vegetação!

Imagens : https://br.pinterest.com/claudiaarq/boards/

Fontes: Wikipedia e https://www.deco.fr/culture-design/

Advertising

Facebook
Facebook
Twitter
LinkedIn
Instagram