LOFT COMPACTO NO LEBLON

Após uma grande reforma comandada pela Pílula Arquitetura, quarto-e-sala de 38m2 no Leblon ganha ares de loft para ser o pouso de um casal quando vem ao Rio.


Loft-no-Leblon-assinado-pela-PILULA-ARQUITETURA Cadeiras: Tolix com braço.
Revestimento da parede curva: Colormind Acqua brilho, fornecido pela Tanto revestimento

O  imóvel foi comprado pelo casal para servir de pouso quando vem ao Rio de Janeiro e  sua principal demanda era inverter a sala de estar com o quarto, criando um corredor de acesso para área social, transformando a antiga cozinha e área de serviço em banheiro do quarto (hoje uma suíte) e a varandinha em área gourmet com uma pequena lavanderia camuflada nos armários.

Cômoda: acervo da cliente
Misturador: torneira com filtro mesa Twin, da Deca
Cuba de semi-encaixe: MHM Marmoraria
Material da bancada: Branco absoluto
Marcenaria: Pílula TGK
Coifa: Tramontina
Cooktop dominó: Brastemp Bancada gourmet + lavanderia embutida na marcenaria
Armários: Pilula TGK
Bancada: Branco absoluto
Misturador: Deca
Piso:  Ladrilho Hidraulico 20×20, verde musgo

Uma nova cozinha foi criada, agora aberta para a nova sala. A reforma foi, portanto, geral. Tudo foi colocado abaixo. Apenas o piso original em taco foi preservado. Após a grande reforma, o apartamento ficou com uma suíte, corredor, cozinha, sala, banheiro social e varanda.

Os arquitetos procuraram preservar ao máximo a luz natural nos espaços, deixando a base mais clara para destacar do todo um elemento arquitetônico orgânico em outra cor (verde). As toras de madeira no teto da sala embutem uma iluminação indireta de LED que deixa o ambiente mais acolhedor, sensação reforçada pela presença dos móveis antigos. “Essa foi a nossa brincadeira. Um equilíbrio entre a leveza da base neutra, a personalidade das peças de acervo dos clientes e pontos específicos de cor”, explica o arquiteto Richard de Mattos.
No que se refere à decoração, alguns móveis da avó e da mãe da cliente foram aproveitados, como a cômoda e o sofá da sala e o espelho do banheiro.

Marcenaria: desenhada pela Pílula TGK e executada em Pinus
Roupa de cama: Cortinaria etc
Trilhos elétricos: Ponto de Luz Gávea Letras decorativas UP: Ferro-velho Pereira Máquinas

Como o novo quarto ficou estreito, os arquitetos desenharam uma marcenaria modular que “abraça” a cama e otimiza ao máximo a ocupação do espaço. O cômodo foi delimitado com painéis deslizantes que permitem isola-lo quando necessário. A madeira Pinus foi escolhida para conferir ao projeto um ar jovial, leve e descolado.

Sem dúvida, a parede curva na sala foi o principal desafio do projeto. “Fizemos um laudo técnico com engenheiro civil e tivemos que usar uma estrutura metálica que nos permitiu desenvolver essa curva”, revela a arquiteta Maria Clara.
Foi um projeto muito desafiador, pois aconteceu no início da pandemia. A situação inédita e inesperada exigiu muito jogo de cintura para contornar os desafios impostos pelos prazos, entregas e falta de material. Os arquitetos tiveram que alterar praticamente todos os revestimentos por conta do prazo, mas, no fim, o resultado ficou mais interessante do que eles tinham imaginado.

Autores do projeto: arquitetos Richard de Mattos e Maria Clara de Carvalho, sócios do escritório Pílula Antropofágik Arquitetura

  • Tempo de elaboração e aprovação do projeto: 2 meses
  • Tempo de execução do projeto, incluindo a finalização da decoração: 6 meses (dos quais 3 meses parados por causa da pandemia)
  • Fotógrafo: Juliano Colodeti, do @mca_estudio.

Advertising

Twitter
LinkedIn
Instagram