REFORMA MODERNIZA ÁREA SOCIAL CONSTRUÍDA HÁ 40 ANOS

Localizada em Itaipu, na cidade de Niterói, a residência manteve suas características originais, ganhando frescor e uma pegada mais contemporânea, com destaque para obras de arte e móveis de design brasileiro

Área social com varanda de uma casa em Niterói assinada pelo arquiteto HENRIQUE RAMALHO

O arquiteto Henrique Ramalho recebeu a missão de atualizar a área social desta casa em Itaipu, bairro da cidade de Niterói, construída há cerca de 40 anos, porém recém-adquirida pelos moradores. Um dos desafios propostos pelos clientes foi torná-la mais convidativa e sofisticada, porém sem descaracterizar um dos destaques do imóvel: o teto com vigas de madeira.

Dos 800m² totais, a área social com varanda ocupa 150m², contemplados nesta primeira fase da reforma, planejada e executada em cinco meses. Sem alterar a planta, as modificações promoveram uma atualização dos espaços, tornando-os mais claros e iluminados, com paredes na cor branca, e preservando todo o trabalho original em madeira nos interiores e telhado, valorizado com o novo projeto luminotécnico.

A iluminação também destaca a coleção de obras de arte dos moradores, com foco direcionado que confere um clima de galeria. “Eles já possuíam o [quadro de] Burle Marx e adquiriram novas peças – uma foto do Beto Gatti (Galeria Almacén) e uma tela da artista Jaqueline Vojta”, conta Henrique Ramalho. Os quadros acrescentam toques de cor à base neutra do living, bem como o tapete de grandes dimensões em patchwork, estonado e tingido de azul.

Outro item que sobressai na sala de estar é o grande banco de concreto armado, chumbado na parede, partindo de um patamar da escada e conferindo modernidade e despojamento ao cômodo. O nível acima, que dá acesso à sala de jantar, conta com uma generosa adega de frente para a escada, atendendo a um pedido do morador, apreciador de bons vinhos.

Outro item que sobressai na sala de estar é o grande banco de concreto armado, chumbado na parede, partindo de um patamar da escada e conferindo modernidade e despojamento ao cômodo. O nível acima, que dá acesso à sala de jantar, conta com uma generosa adega de frente para a escada, atendendo a um pedido do morador, apreciador de bons vinhos.

Além disso, móveis de design brasileiro também despertam o interesse dos moradores. Já possuíam duas poltronas Diz, do Sergio Rodrigues, e pediram ao arquiteto para incluir no novo layout da sala uma poltrona Benjamin, também do designer.

Por fim, o novo layout da varanda agregou valor a um espaço até então subutilizado: portas de correr integram a varanda à sala, com cortinas romanas que podem isolar visualmente os cômodos quando necessário. Já a seleção de móveis coloridos e despojados em corda náutica conferem ao local um clima de descanso à beira-mar.

Arquiteto: Henrique Ramalho (@henriqueramalhoarquitetura)

Produção visual: Andrea Falchi (@falchiandrea)

Fotógrafo: Denilson Machado (@mca_estudio)

Relação dos fornecedores:

Poltronas Diz, assinadas por Sergio Rodrigues, mesa de jantar e cadeiras de acervo dos moradores

Sofá, mesas de centro, mesa lateral redonda preta e poltrona Benjamin, do Sergio Rodrigues, adquiridas na Way Design

Tapete de patchwork da Casa Julio

Móveis da varanda adquiridos na Tidelli Rio

Quadro vermelho atrás do sofá: “azul vermelho”, colagem de tecido com tinta acrílica e costuras em arame sobre tela, da artista Jaqueline Vojta.

Quadro sobre o banco que parte da escada: fotografia de Beto Gatti

Advertising

Twitter
LinkedIn
Instagram