POLTRONA MOLE, DE SÉRGIO RODRIGUES, COMPLETA 60 ANOS

Arquivo Contemporâneo inaugura exposição sobre os 60 anos da icônica poltrona Mole, de Sergio Rodrigues.

Empresario Joao Caetano do ARQUIVO CONTEMPORANEO na poltrona Mole assinada por Sergio Rodrigues

No dia 22 de agosto (terça), o Arquivo Contemporâneo, lançará, em Ipanema, sua nova coleção de móveis e luminárias. Na ocasião, o público conhecerá também a nova vitrine da loja, assinada pelo premiado designer Jader Almeida, além de uma exposição comemorativa dos 60 anos da poltrona Mole, peça icônica do mobiliário brasileiro assinada por Sergio Rodrigues facilmente reconhecida por sua estrutura de madeira maciça torneada em forma de tacape, percintas em couro sola e almofadão sobreposto.

As três versões da poltrona Mole

As três versões da poltrona Mole

 

A exposição contará a evolução do design da Mole através de suas três versões, com direito a reproduções dos desenhos originais do designer.

Mole 1957

Mole 1957

Criada em 1957, a versão original – com travessas retas, pés em forma de tacape e travamento duplo lateral – foi derivada do sofá Mole, uma encomenda do fotógrafo Otto Stupakoff.

Mole 1961

Mole 1961

Mais confortável e escultórica, a versão seguinte foi lançada em 1961 como Sheriff, com pés mais robustos e espaldar e laterais mais sinuosos.

Moleca 1963

Moleca 1963

A terceira e última versão foi apresentada em 1963 como Moleca, agora desmontável para facilitar sua exportação. “A Moleca tem pés de perfis planos e travessões travados por uma cunha, além de percintas no encosto que as anteriores não tinham”, detalha o empresário João Caetano, que vai disponibilizar para venda, com exclusividade no Rio, uma edição limitada e numerada (serão apenas 60 unidades!) da primeira versão da Mole, produzida pela LinBrasil, fábrica brasileira que há 15 anos edita a linha de mobiliário Sergio Rodrigues.

Arquivo Contemporâneo: Rua Redentor, 147 – Ipanema. Tel.: 2227-9123

Curta As Arquitetas no Facebook