MUITO CHARME EM 74 M²

A ÁREA EXTERNA DE 88 M² É A CEREJA DO BOLO DESTE APARTAMENTO TÉRREO COM 74 M² DE ÁREA CONSTRUÍDA

Projeto foi pensado para um casal de biólogos na faixa dos 35 anos com um casal de “filhos caninos”.

Primeiro lar de um casal de biólogos, com dois cães da raça Buldogue Francês, o apartamento térreo no Recreio dos Bandeirantes passou por um projeto de reforma e decoração para adequar a nova morada ao estilo de vida saudável e ligado à natureza da família. O arquiteto Ivan Leite e a designer de interiores Patricia Machado, do escritório carioca LM Arquitetura, assinam o projeto, realizado em três meses.

Com 74m² de área construída, foram feitas alterações pontuais na planta do imóvel: o banheiro da suíte ganhou uma porta de correr para ficar mais integrado ao quarto e a posição de sua bancada foi alterada para ser aumentada. Uma parte do quarto que é usado como escritório foi incorporada à suíte do casal para receber o armário, evitando, assim, que o quarto principal perdesse espaço. A cozinha, com pequena área de serviço, é originalmente integrada à sala, recurso aproveitado pelos profissionais.

Segundo Patricia, nos interiores predomina a madeira e toques de cinza e azul: “a paleta de tons claros transmite uma sensação de frescor. Ao mesmo tempo, a madeira deixou os ambientes mais acolhedores. Na cozinha as paredes ganharam um revestimento azul de visual detonado que fez toda a diferença no resultado”, descreve a designer de interiores. “No banheiro social, a bancada é em granito cinza corumbá que, apesar de barato, ficou bem elegante na versão jateada e compôs bem com os demais materiais”, explica.

Já a área externa, de 87,75m², partiu do zero: a dupla recebeu o quintal apenas gramado. Como o casal sinalizou que tinha planos de usar bastante o espaço, explorando o clima de casa permitido pelo apartamento térreo, ele foi projetado para ser um lugar de convívio e relaxamento, onde pudessem receber confortavelmente e os cachorros pudessem brincar e correr à vontade, mantendo uma parte da grama natural.

O condomínio não impôs barreiras à obra da área externa, apenas pediu para apreciar o projeto antes da execução, que mais tarde foi usado como padrão pelos outros apartamentos térreos. Autorizada a reforma, o espaço ganhou piscina com deque e banco, chuveirão, uma área de estar e outra com bancos-baús para guardar as pranchas de surfe dele, além de uma pequena mesa para refeições rápidas. O espaço ganhou ainda uma bancada com cooktop e previsão para churrasqueira elétrica.

Quanto ao mobiliário, o destaque ficou para os móveis em cordas náuticas coloridas, que são duráveis e exigem pouca manutenção; mesas de centro e laterais com estrutura em alumínio e tampo em cerâmica; sofá modulado totalmente estofado, próprio para ficar ao tempo, que já vem com um sistema de drenagem para não acumular a água da chuva.

A vocação da morada para momentos de convívio e descontração é o grande destaque do projeto, segundo Ivan: “gosto da sensação de que a área externa invade o apartamento, integrando tão bem os espaços. Também gosto do fato de os moradores disporem de um espaço interno relativamente compacto, porém bastante otimizado e prático para realizar as tarefas do dia a dia sem desperdício de tempo. Vale lembrar também que a área mais confortável da casa é destinada à convivência e não aos afazeres domésticos”, reflete o arquiteto, que se identifica com a relação dos moradores com os animais de estimação: “é importante que a casa seja especial e adequada também aos pets. No geral, me agrada a jovialidade e a informalidade da decoração”, conclui o profissional.

Fotógrafo: Márcio Irala

Facebook
Facebook
Twitter
LinkedIn
Instagram