ESTUDIO DO RAPAZ por MARCELLE CASTRO NEVES E CLAUDIA NEVES




– estudio

MORAR MAIS POR MENOS: DECORAÇÃO COSMOPOLITA MESCLA CRIATIVIDADE E DESCONTRAÇÃO CARIOCA NO ‘ESTÚDIO DO RAPAZ’

Um dos ambientes super bacanas do Morar Mais por Menos 2015 é o o ‘Estúdio do Rapaz’, especialmente desenvolvido pela arquiteta Marcelle Castro Neves – que foi coordenadora de projetos por 5 anos do renomado André Piva – e pela designer de interiores Claudia Neves.

O ambiente, com uma área total de 16,82m², busca interpretar o viver de um jovem carioca na casa dos 30 anos e mescla com maestria uma decoração bem descontraída e cosmopolita, inserindo importantes ícones da brasilidade em seu estúdio com o clima industrial muito comum em diversas capitais do mundo, como Nova York, Londres e Berlim. As profissionais também confeccionaram um painel com imagens e produtos atemporais que remetem à cidade maravilhosa e ao jeito carioca de ser. “Buscamos mostrar que é possível morar mais, de forma confortável e melhor, com qualidade e criatividade, independente do tamanho do espaço.” destaca a arquiteta Marcelle Castro Neves.

O espaço ainda conta com um espelho no fundo, em frente à bancada de trabalho, que confere profundidade e sensação de que o ambiente é maior. No chão, foi usado um tapete em patchwork, muito prático, pois permite num eventual acidente – manchas de vinho, ou cola, etc… – que apenas a parte danificada seja trocada. Também em caso de mudanças os tapetes podem ser aumentados ou diminuídos, ganhando novas dimensões sem alterar o conjunto.

Como uma inspiração a mais, as profissionais realizaram no espaço uma homenagem ao renomado artista plástico Anderson Thives, um paranaense radicado no Rio que é considerado um dos únicos artistas brasileiros a trabalhar exclusivamente com colagem em suas obras. No espaço, entre outras, está presente a obra “PANTERA COR DE ROSA” – que foi usada para completar um clima descolado ao ambiente.

O projeto ‘Estúdio do Rapaz’ também não deixou de lado a fundamental preocupação com a sustentabilidade e inclusão social – pontos que estão cada vez mais presentes no mercado de arquitetura e decoração. “Utilizamos lâmpadas de LED em quase todo o ambiente e materiais de fácil manutenção, que não exigem o uso exagerado de água para limpeza. Também reaproveitamos, no estilo industrial que imprimimos no espaço, objetos de ferro velho.  Além disso, buscamos opções de objetos decorativos que pudessem ser feitos ou adquiridos através de coletivos, ongs ou grupos solidários.” – finaliza a arquiteta Marcelle Castro Neves.

O preto predomina

EstudiodoRapaz2baixa

Tijolinho na parede

EstúdiodoRapaz3baixa

Prateleiras e nichos

EstudiodoRapaz4baixa

A cama em um nível mais alto

 




Facebook
Facebook
Twitter
LinkedIn
Instagram