E O LEGADO OLÍMPICO?

Ser escolhido como cidade-sede dos Jogos Olímpicos é considerado uma honra. E também uma grande dor de cabeça.
O desejo de receber os Jogos é legítimo: grandes oportunidades e investimentos. Melhorias na cidade. “O legado”.
Mas como transformar o investimento realizado em conquistas para a cidade a longo prazo.
Dar utilidade a todas as construções, estádios e instalações construídas?

A seguir, uma série de imagens de construções abandonadas após os Jogos em diversos países, não como uma visão pessimista, mas sim como uma reflexão. Como podemos observar, o abandono não é um privilégio exclusivamente nosso.
Por que não colocar esse assunto também na pauta das próximas eleições para prefeito?

Sr. Próximo Prefeito, o que vai ser feito do “legado olímpico”? Ou isso não será mais problema seu?

Fisht Olympic Stadium, used at the 2014 Winter Games in Sochi, Russia.

Estádio Olímpico dos Jogos de Inverno, em Sochi, na Rússia

In Athens, this stadium was the site for the Olympic softball in 2004, but has since been abandoned

Estádio usado para softball em Atenas 2004

The 2008 Beijing Olympics venue for the beach volleyball competition lies deserted and unmaintained in central Beijing

Arena de voley de praia, em Beijing 2008

The Sarajevo ski jump was used in the 1984 Winter Games and has since been left to fill with dirt, sticks and weeds

Jogos de Inverno, Sarajevo, 1984

There are similar sites in Athens, Greece, with a swimming pool in the former Olympic Village filled with brown murky water, litter and a discarded office chair

Piscina da Vila Olímpica de Atenas, 2004

This swimming pool from the 1936 Olympic village in Elsral, west of Berlin, has been completely drained and has filled with sand and dirt from the peeling ceiling

Piscina da Olimpíada de 1936, em Berlim

 

Curta As Arquitetas no Facebook