ATTOM – A NOVA MARCA DE UTILITÁRIOS SUSTENTÁVEIS




Peças utilitárias e sustentáveis da neomarca Attom (núcleo de design criado por Carlos Motta e seu filho Diego Motta) chegam ao Rio, com exclusividade, no Arquivo Contemporâneo.

Carlos e Diego Motta

O Arquivo Contemporâneo acaba de receber, com exclusividade no Rio, as criações do segmento “casa” do Attom (“Motta”, ao contrário), núcleo de design utilitário e sustentável lançado em meados do ano passado pelo designer Carlos Motta, em parceria com seu filho, Diego Motta (que atuou por 17 anos na Volcom, marca americana de peças esportivas e surfwear). Além de bowls, pratos, banquinhos e tábuas de corte, a dupla cria também tigelas em maracatiara, cuja produção se inicia no Pará pelas mãos da população ribeirinha de Tapajós, onde Carlos Motta dá treinamento e capacitação para que produza a partir do manejo florestal comunitário. “Tudo é feito em conjunto com o Instituto BV Rio, com madeira certificada pela FSC colhida pelos locais, que dão as primeiras formas. Depois, as tigelas viajam para o nosso ateliê, na Vila Madalena, em São Paulo, onde recebem um acabamento luxuoso, mas ao mesmo tempo simples, essencial”, explica Diego, 41 anos.

Conjunto Bowls Muirá

Conjunto Bowls Muirá

Tábuas de Corte

Tábuas de Corte

Conjunto Prato Lotus

Conjunto Prato Lotus

Conjunto Banco Marajó Muiracatiara

 

DIEGO MOTTA nasceu em Santa Cruz, Califórnia, em 1977. Com menos de 1 ano já estava vivendo em São Paulo. A capital paulista, o litoral norte de São Paulo, o surfe e a própria Califórnia imprimiram forte influência em sua vida, sua cultura e seu desenvolvimento. A fotografia e o desenho industrial foram sua formação profissional. Trabalhou como fotógrafo em um jornal paulistano, em conceituada agência de publicidade e, entre 2000 e 2017, como diretor de marketing em uma empresa desurfwear, ações esportivas e culturais.

·       CARLOS MOTTA, paulistano nascido em 1952. Desde pequeno, assíduo frequentador do litoral de São Paulo, acompanhando seu pai em pescarias. Em 1966, começou a surfar e a viver a efervescência da contracultura, iniciando a busca de uma nova escala de valores. Em 1970, uma viagem para NY e Califórnia foi responsável pela abertura em sua percepção. Em 1976 formou-se em arquitetura. Neste mesmo ano, mudou-se para Santa Cruz (Califórnia), onde estudou e trabalhou com marcenaria, técnicas construtivas e viveu plenamente o ambiente de surfe. Em 1978, de volta a São Paulo, inaugurou o Atelier Carlos Motta, núcleo de desenvolvimento de projetos de arquitetura, design de móveis e objetos, escultura e marcenaria.

·       ATELIER CARLOS MOTTA. Desde 1978 o Atelier Carlos Motta produz design, arquitetura, moveis, objetos, esculturas e marcenaria de alta qualidade. Este tradicional fornece itens de madeiras reutilizadas ou certificadas pelo selo FSC (Forest Stewardship Council)




Facebook
Facebook
Twitter
LinkedIn
Instagram