AS ARQUITETAS VISITAM A CASA COR RJ – 2015




 

Entrada Casa Cor 1

A entrada

A Casa Cor vai abrir para o público amanhã, dia 1 de setembro, mas ontem a imprensa pôde visitar os ambientes, conversar com os arquitetos e designers presentes e ver tudo em primeira mão. Estivemos lá, visitamos tudo e conhecemos um pouco do trabalho e do que inspirou os projetos.
Depois de passar os últimos dois anos na Barra da Tijuca, a Casa Cor desse ano está na Glória, bairro tradicional e antigo da zona sul do Rio de Janeiro, e o imóvel escolhido é a Vila Aymoré. Tombada pelo município e incluída na Área de Proteção do Ambiente Cultural (Apac) da Glória e do Catete desde 2005, a vila foi construída entre 1908 e 1910, em estilo eclético e teve seu nome inspirado nos primeiros ocupantes do morro da Glória: os índios tupinambás.
O trabalho de recuperação dos casarões incluiu a arquitetura original, inclusive com a reconstrução de um deles. Os pisos, os forros, as portas e janelas e as belíssimas escadas de madeira maciça foram aproveitados, contrastando com as inovações e tecnologia de ponta instaladas no retrofit. Todas as casas se abrem para a rua original da vila, a frente, e um novo acesso foi redesenhado nos fundos. Cada casa é única em seu projeto interno e o contraste entre o novo e o s materiais antigos existentes foram valorizados pelos projetos da Casa Cor.

E como curiosidade interessante: no mesmo local, antes da Vila Aymoré, morava a Baronesa de Sorocaba, irmã da Marquesa de Santos,  ambas amantes de D.Pedro I. Durante as obras de restauração, muitos artefatos da época foram encontrados, assim como um caminho de pedras originais que ligava a casa da Baronesa ao Outeiro, caminho esse que passou a ser chamado pelos arqueólogos que acompanharam o restauro de “Caminho da Baronesa”. Essa descoberta inspirou o projeto do “Quarto da Amante”, um dos ambientes decorados.

Como os ambientes e as fotos são muitos, vamos dividir os posts.
As fotos foram tiradas com smartphone, durante a visita, mas estão bem bacanas!

Fotos por Camila Marandino
Fotos de outras fontes com crédito na própria imagem

ESTÚDIO DO COLECIONADOR – MAURÍCIO NÓBREGA

MAURICIO NOBREGA-EST+ÜDIO DOS COLECIONADORES (2)

Foto de André Nazareth

Integração de contrastes define o ambiente. Usado e novo, contemporâneo e antigo, tons neutros e cores fortes, materiais brutos e delicados.
Piso de cimento, telhas metálicas revestindo as paredes e obras de arte da galeria Mul.ti.plo distribuídas pelo espaço. A escada de metal existente se tornou estante escultural para abrigar as peças selecionadas. No mobiliário, mix de peças de Arnaldo Danemberg, Way Design e Interni. O projeto de iluminação foi feito por Maurício Nóbrega em parceria com a Dimlux. O paisagismo da varanda ficou a cargo de Fernando Acylino.

escada Mauricio Nobrega

A escada/estante escultural com livros e obras de arte

estudio Mauricio Nobrega 4

Telha de metal na parede, para abrigar quadros.

estudio Mauricio Nobrega 3

Canto aconchegante com peças antigas e contemporâneas

estudio Mauricio Nobrega 2

A mesa de centro clean

 SALA DE LEITURA :  BEL LOBO, BOB NERI, MARIANA TRAVASSOS

BEL LOBO, BOB E MARIANA-SALA DE LEITURA (2)

Foto de André Nazareth

Praticidade, simplicidade e bom humor. Essas são as características do projeto e da marca de móveis criada pela pela dupla Bel e Bob : a m.0.0.c. Estantes com fechamento transparente, madeira clara, tons neutros e pontos de cor, como a poltrona boião vermelha ( que adorei!)

bel lobo 1

As estantes

bel lobo 2

Escrivaninha e gaveteiros cheios de detalhes e compartimentos

bel lobo 3

Detalhe do boião sobre o tapete listrado.

LIVING DA PRAIA – PAOLA RIBEIRO

PAOLA RIBEIRO-LIVING DA PRAIA (11)

Foto de André Nazareth

Clássico e elegante, com um charme praiano descontraído. O projeto deixa a parede de pedra em destaque e usa tons de azul para evocar o clima desejado. Novos materiais se combinam ao tradicional, numa perfeita mistura. A bancada do bar, por exemplo, é lançamento da marca Consentino, um material composto por mais de 30 minerais naturais ultracompactados que resultam em placas de aparência similar ao mármore, só que com baixíssima porosidade e alta resistência a manchas. No mobiliário, peças da Way Design, incluindo poltrona de Aída Boal , da Coleção Viés. Obras de arte das galerias Nara Roesler, HAP , dentre outras.

paola ribeiro 1

Jantar e bancada

paola ribeiro 2

A parede de pedra e a escada como estante.

paola ribeiro 3

A iluminação agradável, vinda das janelas

paola ribeiro mesa de centro

Detalhe da mesa de centro

pagina detalhes paola ribeiro

Detalhe do papel de parede, que remete às persianas, e para o mix de padrões dos tapetes em tons de azul




Curta As Arquitetas no Facebook