ARTE NO CYBERSPACE




por Sonia Gil

5502, Litografia, 1955 Fayga Ostrower Àgua-forte e água-tinta sobre papel Arches 28,7x45,4cm Instituto Fayga Ostrower

5502, Litografia, 1955
Fayga Ostrower
Àgua-forte e água-tinta sobre papel Arches
28,7×45,4cm
Instituto Fayga Ostrower

Fiz  meu primeiro site em 2004.  Lembro que pedi a uma amiga, que tinha uma camera digital , para fotografar meus trabalhos de arte e fiquei totalmente encantada com o resultado. As cores vibrantes de meus trabalhos foram transformadas em bits e bites e passaram  a navegar o cyberspace. Criei uma galeria virtual que podia ser visualizada de qualquer lugar do planeta. Uma revolução, pensei.

A partir daí, foram várias as inovações, surgiram inúmeras galerias online, as cameras digitais se popularizaram , assim como os softwares de edição. Depois, surgiram as redes sociais. Hoje, a produção e veiculação de imagens se banalizou , todo mundo escreve , todo mundo fotografa, todo mundo produz vídeo.
A internet abriu um mundo de possibilidades antes  inimagináveis… podemos viajar pelos museus do mundo , visitar coleções, descobrir artistas com  trabalhos fantásticos, cortar, colar, mixar e catalogar imagens.  Podemos criar nossa própria coleção virtual. Qualquer um pode, não precisa expertise.
Novas ferramentas foram  sendo criadas, surgiram os mobiles e as novas formas de armazenamento “nas nuvens”.  A comunicação passou a ser  cada vez mais rápida, as histórias passaram  a ser contadas por meio de texto cada vez mais curtos. Tudo muito superficial.

Nesse mar imenso de imagens digitais, ficou mais difícil navegar, tanto para o artista que quer exibir o seu trabalho como para quem quer fazer uma degustação de arte.
Para o pesquisador, que se debruça sobre um tema, as novas ferramentas facilitaram o aprofundamento do conhecimento e de conexões com outros especialistas. Mas, para quem  não é um connoisseur, fica difícil peneirar o que se vai consumir. Existe quantidade sim, mas como peneirar o que tem qualidade? Como separar o joio do trigo?

A internet é um grande caleidoscópio. É muito fácil perder o foco, se distrair, pegar  rotas alternativas, pular de assunto em assunto e escorregar para a distração com pouco conteúdo.Tudo é muito fugaz, o sucesso de hoje com  zilhões de visualizações é rapidamente esquecido amanhã. É muito fácil ficar horas em frente da telinha e depois desligar com uma sensação de vazio e perda de tempo.
E  no entanto, para quem aprecia arte, arquitetura e design, existe uma enorme quantidade de produtos de qualidade prontos para serem consumidos. Blogs, revistas de arte eletrônicas, sites de museus e galerias, e textos inspiradores. Mesmo para quem  não tem tempo para aprofundar , existem textos curtos e coleções de imagens que são uma verdadeira inspiração.
No fundo o que buscamos pela vida e o que buscamos na internet não é diferente, são  experiências…sim experiências que nos transbordem  do cotidiano, do cansaço, que nos ajudem a sublimar a existência. Sim, experiências e significados.

Gosto muito da artista Fayga Ostrower , não apenas de seus trabalhos abstratos, suas lindas manchas, mas também   dos seus livros. No livro “Acasos e Criação Artística” ela diz que “não é qualquer estímulo que poderá tornar-se acaso ou inspiração. As pessoas estão é receptivas;  receptivas, a partir de algo que já existe nelas em forma potencial e que encontra no acaso como que uma oportunidade concreta de se manifestar…são as próprias pessoas que saem de si para irem ao encontro dos acasos. Dos seus acasos. Só seus”.

Vamos aprender a navegar melhor a internet em busca dos “ nossos” acasos? É saber procurar e filtrar essa enorme produção, atrás de um respiro ou de um suspiro, sei lá.

 

foto sonia

 

 

 

 

 

Sonia Gil
www.soniagil.com.br
Arquiteta e artista plástica.
Cidades são sua inspiração. Cria com sua paleta digital, cidades inventadas, desenhadas sobre cidades reais, fontes inesgotáveis de força e beleza.
É co-fundadora do coletivo internacional de arte Urban Dialogues

http://www.faygaostrower.org.br/




Facebook
Facebook
Twitter
LinkedIn
Instagram